Paróquia São Benedito - Itapira - Diocese de Amparo
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:

ACERVO

LITURGIA DIÁRIA

DESTAQUES

FOTOS EM DESTAQUE

 

Padroeiro:

São Benedito
Imagem
Os pais de Benedito eram descendentes de escravos trazidos da Etiópia para o Ocidente, na atual região da Sicília, Itália. Foram libertos por seus senhores, tomando assim o sobrenome deles, como era costume. Chamavam-se Cristóvão Manassari e Diana Larcari (ou Arcan). Sua família era pobre e o Mouro, como Benedito era chamado, quando criança foi pastor de ovelhas e quando adolescente lavrava a terra. Com 18 anos decidiu consagrar-se ao Senhor mas, somente com 21 anos, foi chamado por um monge para viver entre os Irmãos Eremitas de São Francisco. Professou os três votos: pobreza, obediência e castidade. Levava uma vida quaresmal, que significa fazer penitência sem reclamar e os sacrifícios mais duros sem descanso.
Vivia em isolamento, vestido com um velho e remendado hábito, sempre descalço, não usava coberta nem colchão para dormir e fazia sacrifícios. Muitas pessoas iam procurá-lo e recebiam conselhos, orações e curas. Ele insistia em dizer que não era ele quem realizava aquelas curas e sim Deus e a Mãe de Jesus Cristo.
Passados 17 anos no deserto, Frei Benedito foi obrigado a se mudar. Foi para um dos conventos dos Capuchinhos, o de Santa Maria de Jesus, situada a 3 Km de Palermo. Passou depois pelo convento de Sant’ Ana di Giuliana, voltando em seguida para o primeiro, onde permaneceu até a morte.
No convento, Benedito foi escalado para ser cozinheiro e permaneceu nesse serviço humilde até que foi eleito pelos seus irmãos de comunidade como superior do Mosteiro. Era leigo, analfabeto, filho de escravos e de cor preta, mas foi eleito pela sua santidade, prudência e sabedoria. Implorou ao seu superior para dispensá-lo desse cargo, sem conseguir.
Nos processos da Igreja para canonização de São Benedito foi aceito que a única explicação para sua sabedoria era a de que ele possuía o dom da ciência infusa, isto é, em outras palavras, era iluminado pelo Espírito Santo. Somente sendo iluminado pelo Espírito de Deus é que ele poderia esclarecer aos doutores e letrados de seu tempo a respeito de teologia, Sagradas Escrituras e outras questões de moral, dogmas, etc. pois nunca estudara para isso. Profetizou também muitas vezes, com acerto incrível. Além da Itália, também Portugal e Espanha conheceram em vida São Benedito e seus milagres.
Em 1589 Frei Benedito adoece e, contra todas as expectativas e convicção do médico, cura-se, conforme profetizara. Adoece novamente um mês depois sofrendo 29 dias seguidos. Cumprindo sua vontade, foi enterrado logo que morreu em vala comum, sem distinção de espécie nenhuma. O povo todo estava ausente, pois havia uma festa muito popular nesse dia.
É hoje um dos santos mais populares, de norte a sul do país. Antes mesmo de ser canonizado era venerado na Bahia. Seguiu para Roma, já em 1686, para aprovação, os estatutos da Irmandade do Bem-aventurado Frei Benedito de Palermo. Da Bahia e do Maranhão, onde havia os maiores contingentes de escravos negros, espalhou-se sua devoção para o resto do Brasil. Hoje não há cidade ou vila sem uma igreja ou um altar dedicado ao santo. Em sua honra são promovidas festividades pela religiosidade popular, de modo particular com base nas danças oriundas da África.
No Brasil, a festa em louvor a São Benedito é celebrada em 5 de outubro. Em Itapira, além da comeração realizada em outubro, celebra-se também a Festa de São Benedito no dia 13 de maio, data da libertação dos escravos no Brasil, sendo está a maior e mais tradicional festa da região.
 

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber atualizações do nosso site:

NOTÍCIAS

WEB TV

DESTAQUES

VÍDEO EM DESTAQUE

 

Sold in 1968, this particular piece ended up with a collector swiss replica watches who apparently had a very clear vision of what this watch will be worth decades later. So he locked it away in a safe and replica watches sale kept it there with the original box and certificates. 43 years later, as if nothing had happened, this 3448 was offered for auction at Christie's, straight from the original owner. The watch was in incredibly fine and original swiss replica watches condition with a sharp and unaltered case, original and rare "PP" crown and an un-restored dial. Though the story of this 3448 did not end right there. As per the trends of the era, most iterations of replica watches this model were cased in 18k yellow gold, some were in white gold and only two were made in replica watches platinum. This piece, however, is in pink gold: a treat so rare that no archivist, auctioneer or collector knew of its existence until it was listed for auction.